domingo, 1 de setembro de 2013

"O Tempo e o Vento" poderá ficar duas semanas no Cine 7

Ocorrerá a pré-estreia do filme, em duas sessões, no Cine 7 (cinema da cidade de Bagé-RS), dia 18 de setembro.

No entanto, o empresário Sérgio Gonçalves, proprietário do cinema, anunciou que continuará com as exibições abertas à comunidade de Bagé e região após a pré-estreia, incluindo três sessões em cada um dos dias 20, 21 e 22 de setembro, sexta, sábado e domingo. “Meu objetivo é ter o filme disponível por uma, duas ou mais semanas”, declarou o empresário. Para isso, depende da distribuidora Downtown Filmes.

Por se tratar de um épico do Rio Grande do Sul, adaptado da obra do maior escritor gaúcho, Érico Veríssimo, e mais de 70% das cenas realizadas em Bagé, a expectativa é que o Cine 7, com seus 200 lugares, lote em todas as sessões da primeira semana de exibição, contando com a presença de público das cidades vizinhas.  



segunda-feira, 1 de julho de 2013

Mayana Moura para a coluna Ela Moda do Jornal O Globo

Nos sites de celebridades, Mayana Moura é mais uma estrela da TV. Mas para o ELA, a carioca integra o hall das musas de Karl Lagerfeld. A Cara Delevingne de dez anos atrás.
Descoberta no início dos anos 2000 por Mario Testino, que a fotografou como a nova Garota de Ipanema para a “Visionaire”, Mayana estrelou campanhas da Chanel e Salvatore Ferragamo muito antes de surgir como Melina Gouveia, a estilista de cabelos à la Vidal Sassoon de “Passione” (2010).

Aos 30 anos, Mayana está hoje com os cabelos compridos e levemente avermelhados. Faz terapia há pouco tempo — embora não seja exatamente uma entusiasta. Seu visual é menos punk do que quando surgiu na moda, com piercing e estilo inspirado em um de seus ídolos da época, Marilyn Manson.
— Tenho gostado mais de corte de alfaiataria, de peças mais sérias. Gosto de comprar roupas que durem. Não sou muito consumista. Aliás, as roupas no Brasil estão caras à beça — reclama a atriz, que posou neste ensaio, com saias longas e as jaquetas biker mais 
desejáveis da temporada — Não diria que meu estilo é menos rock’n’roll.




 A cantora e atriz francesa Françoise Hardy, fonte de inspiração para Nicolas Ghesquière, é uma das referências de estilo de Mayana. David Bowie também. Já Marilyn Manson perdeu espaço na lista de preferidos da atriz carioca.

— Eu tinha dois amores iguais: Lou Reed e Manson. Mas acho que hoje vejo o Manson bem menos como um ídolo. O Lou Reed é mais forte, interessante e me influencia mais — avalia a atriz, que anda “ouvindo direto” o músico israelense Asaf Avidan.

Mayana acaba de entrar de férias depois de interpretar a vilã Veruska em “Guerra dos Sexos” e aguarda a estreia do filme “O tempo e o vento”, de Jayme Monjardim, que também será transformado em minissérie na Globo, prevista para janeiro. No longa, ela vive Luzia (“Minha personagem favorita da literatura brasileira”) e toca, de verdade, cítara.




Neste intervalo do trabalho como atriz, ela volta à música. Depois de ser baixista da banda OMI, quando morava em Nova York, vocalista e compositora da Glass’n’Glue, no Rio, e de gravar o EP solo “Mayana”, ela surge com um novo projeto. Desta vez, regravou músicas dos anos 70 com o diretor Mauro Lima. O duo chamado Georges et Feuchard (sobrenomes francês, dele, e alemão, dela) deve ser lançado no fim do ano. O disco é de rock?

— Não, é meio psicodélico. O Mauro faz todos os instrumentos, e eu a voz.
Mauro é um de seus melhores amigos. No dia da manifestação na Presidente Vargas, que terminou em confusão em frente à Prefeitura, Mayana acompanhava Mauro no set do filme “Tim Maia”. Não foi às ruas, mas está atenta.
 



— É importante lutar pelos direitos de forma pacífica. A cura gay parece piada de mal gosto, um retrocesso.
Ex-baixista, ex-modelo, ex-estilista. Pode-se defini-la desta forma. Mas sua trajetória profissional traduz um pouco mais de sua personalidade e formação. A multiplicidade de talentos aponta para uma amplitude de interesses e aspirações, típica da Geração Y, nome dado aos que nasceram a partir dos anos 80. A atriz, porém, não concorda muito:

— Na verdade, eu me sinto mais como uma artista, da maneira mais ampla mesmo. Ficaria feliz como artista plástica, como fotógrafa e até desenhando roupas ou maquiando.
Ou seja, ex é um prefixo que ela não conjuga muito. Mayana é tudo ao mesmo tempo agora. E com convicção.


Confira todas as fotos clicando aqui.


sexta-feira, 28 de junho de 2013

Mayana Moura curte show de Otto com Bernardo Mendes

Mayana Moura marcou presença no show do cantor Otto, que aconteceu no Circo Voador, no Centro do Rio, sábado, dia 23. A atriz teve a companhia de Bernardo Mendes, ator que ficou famoso na pele do personagem Bodão de "Malhação".


terça-feira, 11 de junho de 2013

Ensaio para a Revista Contigo

Na edição 1962 de 25 de abril de 2013 da Revista Contigo, Mayana fez um ensaio inspirado no seu estilo, trazendo seu espírito selvagem.



Confira todos os scans do ensaio clicando aqui.


Mayana Moura para a Revista Contigo

Mayana Moura "perfil" pela Revista Contigo (Edição 1940 de 22/11/2012)

Clique em cima da foto para poder ampliá-la e ler melhor.






Mayana Moura responde perguntas dos leitores da "QUEM"

A atriz que interpretou por último a ardilosa Veruska, de Guerra dos Sexos, respondeu à perguntas que os leitores da Revista Quem (Edição 657) fizeram.




 A atriz, modelo, cantora, compositora e pintora Mayana Moura considera sua carreira “absurda”. E é por aí mesmo, afinal, a carioca de 30 anos estreou na TV na novela Passione, em 2010, vivendo nada menos que uma das filhas de Fernanda Montenegro. Já no mundo da moda quem lhe abriu as portas foi Mario Testino, um dos principais fotógrafos da atualidade. “Os degraus não foram gradativos”, diz ela, que é a Veruska de Guerra dos Sexos, mas, artista múltipla e inquieta, prepara-se para estrear no cinema nos próximos meses em O Tempo e o Vento e está gravando um CD com clássicos do rock. Na conversa com a repórter Ana Paula Bazolli, ela respondeu às perguntas dos leitores enviadas ao site de QUEM e falou sobre vaidade e seu jeito gótico de ser: “É uma relação de atração e repulsa pela morte”.

1. Como é interpretar a Veruska?
Rafael Vasconcellos, São Paulo (SP)

Foi uma das personagens mais difíceis que já fiz. Ela não tem nada a ver comigo nem com meu universo. Quando recebo um papel, analiso e vejo se tem algo dentro de mim para contribuir com a personagem. Para a Veruska, fiz uma pesquisa intensa. Entender esse universo dos amantes foi louco para mim. Assisti ao filme A Malvada, com Bette Davis. Pensei que as pessoas fossem brigar comigo na rua, mas tive dificuldade de fazer maldades com a Glorinha (a atriz Glória Pires, que viveu a Roberta Leone de Guerra dos Sexos).


2. Que tipo de personagem você gostaria de interpretar e ainda não teve a oportunidade?
Litiéli Bonet, Bagé (RS)

Uma vampira, uma matadora de zumbis. Gostaria muito de fazer filme de terror, passei a vida vendo isso. Na Luzia de O Tempo e o Vento, estou bem vampira. Deixaram minhas veias azuis todas aparecendo. Não tenho mais essa obsessão hoje em dia por vampiros, mas gosto do tema.




3. Como avalia sua carreira?
Isabel França, Formiga (MG)

Acho minha carreira absurda. Meu primeiro trabalho na TV foi ser filha da Fernanda Montenegro, em Passione. Minha primeira banda, O.M.I., abriu um evento em Nova York. Mario Testino veio falar comigo do nada em uma festa e fui modelo aos 17 anos. Sempre tive muita responsabilidade de cara, os degraus não foram gradativos. De repente, pulava 50, caía 100. Foi um esforço. Tive muita sorte para estar à altura desses pulos.


4. Você já foi gótica. Como foi essa fase?
Liz Pereira, Rio de Janeiro (RJ)

Ainda sou um pouco gótica. É uma relação de atração e repulsa pela morte. Por isso que fiquei muito feliz em fazer a Luzia de O Tempo e o Vento. Ela é parecida comigo nesse sentido. Morreu muita gente na minha família quando eu era nova e acho que fiquei interessada demais na morte. Já tive muito medo de morrer, hoje em dia aceito. Tinha todos os livros de vampiro que você possa imaginar.


5. Quais são os seus sonhos?
Andreia Barbosa, por e-mail
Sonho ter uma fazenda autossustentável. Sonho com um grande amor e fazer um disco especial que inspire as pessoas.





6. Pensa em se casar? Ter filhos?
Lúcia Pinheiro, Porto de Galinhas (PE)

Estou solteira desde outubro do ano passado. Penso em casar, sou bem feliz em dupla. Preciso de alguém para isso (ter filhos), não seria mãe solteira. Gosto de parceria.


7. O que faz para manter a forma? Já teve problemas com a balança?
Regina Freitas, Barueri (SP)

Eu era muito magra, sempre fui. Quando parei de fumar, em 2003, em Los Angeles, engordei 9 quilos e fiquei do jeito que estou hoje. Não como salada, achei um bicho na alface e nunca mais comi. Gosto de legumes grelhados. Ando muito, já fiz ioga e fui campeã de equitação dos 7 aos 15 anos, mas meu cavalo morreu e parei.


8. É vaidosa? Se acha bonita?
Ana Silva, por e-mail

Faço as unhas, me cuido... Se isso for vaidade, sou vaidosa, sim. Gosto de estar apresentável. Não gostaria de ter nenhuma outra cara. Gosto muito do jeito que as coisas funcionam aqui para mim (fala apontando para o rosto).


9. Posaria nua?
Renata Pedrosa, São Paulo (SP)

Posei apenas para uma campanha de botas da Chanel. Não consigo nem andar de saia, sou muito pudica. Minha avó diz: “Mayaninha, você é muito branquinha, não pode mostrar as pernas por aí”. Minhas veias azuis iam bombar em 1800 (risos).


10. Você se arrepende de algo que não fez?
Gabriela Telles, São Paulo (SP)

Sou muito preocupada com essa questão. Sempre faço de verdade o que quero fazer, para não ter esse problema, que para mim é um dos mais tristes do mundo. Fizeram uma pesquisa com doentes terminais e o que eles mais falam é arrependimento de coisas que não fizeram. Vivo mesmo. Se amo, amo. Não tenho orgulho. Tenho tendência para viver intensamente e nunca me arrependi.





Todas as fotos na galeria. Veja clicando aqui.


terça-feira, 16 de abril de 2013

Guerra dos Sexos - Cena de briga (bastidores)

Guerra dos Sexos está em reta final e com isso temos presenciado muitas cenas com fortes emoções. Dentre elas, a cena em que Veruska (nossa querida Mayana Moura) e Nenê (Daniel Boaventura) arrumam confusão no apartamento da Juliana (Mariana Ximenes) e do Nando (Reynaldo Gianecchini).

Gostaria de saber como foi feita a cena em que eles brigam pra valer e depois Veruskete e Nenê acabam caindo pela janela? Bem, sua curiosidade será saciada. Assista ao vídeo abaixo, onde o Vídeo Show nos traz os bastidores dessa aventura:



video



Todos os direitos autorais do vídeo reservados à Rede Globo (em especial para o programa Vídeo Show).


quinta-feira, 28 de março de 2013

Mayana Moura encontra o amigo Mickey Leigh no Brasil

Lembram do nosso post, recordando a passagem de Richie Ramone (ex-baterista da banda punk Ramones) e Mickey Leigh (irmão do sócio fundador dos Ramones, Joey Ramone) pelo Rio de Janeiro? Podem conferir neste LINK:


Mickey Leigh e Mayana Moura em 2010

Então, agora, em 2013, o músico Mickey Leigh retornou ao Brasil e reencontrou a amiga, Mayana, que está no meio da gravação de seu novo CD. 


Vale lembrar que eles já cantaram juntos em um show que Mickey realizou com Richie Ramone no Brasil. Será que teremos novas parcerias? Vamos aguardar!

O estilo de Mayana Moura


O rock influencia a maneira de se vestir de Mayana Moura, 30 anos, desde sua adolescência, quando foi descoberta modelo pelo diretor de elenco Candé Salles e pelo fotógrafo Mário Testino aos 16 anos. No momento no qual os dois a encontraram, "vestia uma blusa preta customizada por ela mesma, cheia de alfinetes em formato de cruz", lembra Candé.




Anos depois, ainda na carreira de modelo, montou uma banda de rock com as colegas de profissão e amigas Omayra e Isabel Ibsen. Chegou a abrir os shows do Suicidal Tendencies na época. Depois de uma temporada no exterior, voltou pro Brasil e resolveu estudar artes cênicas. Fez Publicidade, Cinema e sua estreia na dramaturgia nacional: um papel em Passione, novela das 8 de 2010, na qual contracenava com Fernanda Montenegro. O estilo de sua personagem, uma releitura da imagem da atriz dos anos 20 Louise Brooks, virou tendência: cabelo curto e preto e as unhas meia-lua vermelhas.

Em 2012 lançou um disco no qual canta músicas de sua autoria. Atualmente, ruiva e de cabelos longos, está no remake global da novela “Guerra dos Sexos”. Ainda em 2013, estreia no cinema no filme “O Tempo e o Vento”, dirigido por Jayme Monjardim. 




1) Cardigã manga longa lurex SHOP 126 - R$ 241
2) Vestido POP UP STORE - R$ 338
3) Vestidos nesgas e listras ARTSY - R$ 733
4) Brilho Gloss Hydra Lip Booster ARTDECO - R$ 65
5) Batom Color Lip Last SEPHORA - R$ 55
6) Esmalte COLORAMA - R$ 3
7) Colar gotas resina RASA - R$ 158
8) Scarpin transparência e spikes SCHUTZ - R$ 450


Em sua trajetória entre as passarelas e a carreira de atriz, Mayana manteve o mesmo estilo da menina que Candé e Mário conheceram. Em suas produções, nunca abandonou as camisetas larguinhas, as de banda e de acabamento "podrinho". O jeans é peça inseparável, e melhor ainda se tiver modelagem vintage e cintura alta. Blazers e jaquetas de couro são clássicos no seu guarda-roupas. Cardigã, sua peça coringa. Quanto à maquiagem e aos acessórios, o máximo que usa é um olho esfumado, digno de uma rock girl, e uma boca vermelha. Colares, pulseiras e anéis deixa de lado, os usa raramente.




1) Blazer lapela de cetim REINALDO LOURENÇO - R$ 916,50
2) Camiseta POLINESIA TEES - R$ 160
3) Calça skinny azul AMAPÔ - R$ 327
4) Esmalte Incolore Vernis À Ongles MAVALA - R$ 24
5) Brilho Benetint Lip Balm SPF 15 BENEFIT - R$ 99
6) Batom Mate Alta Cobertura CONTÉM 1G - R$ 43
7) Cinto PAT PAT"S - R$ 170
8) Bolsa RENATA VICINTIN - R$ 440




Você entrevista: Mayana Moura

O que gostaria de saber sobre a Mayana? Bem, agora você tem a oportunidade de entrevistá-la graças à Revista Quem que selecionará algumas perguntas.





Em “Guerra dos Sexos”, Mayana Moura interpreta a secretária Veruska Brandão, uma mulher falsa e sem caráter que se finge de amiga da Roberta Leone, vivida por Glória Pires. A atriz estreou na TV Globo como a estilista Melina, em “Passione” (2010), e seu cabelo chanel castanho escuro ficou entre os mais pedidos da emissora.

Aos 17 anos foi descoberta como modelo e abandonou a carreira para se dedicar a sua banda O.M.I, quando morava em Los Angeles. Esse ano, a cantora e ex-modelo, também poderá ser vista nos cinemas como a sofisticada e sombria Luzia, de “O Tempo e o Vento”. Na vida real, Mayana, de 30 anos, já foi gótica e  atualmente está solteira.

Para participar, mande sua pergunta para o mail quemonline@edglobo.com.br. Não esqueça de colocar nome completo, cidade e Estado onde mora. Sua pergunta pode ser publicada na revista QUEM.

Vai perder essa chance? Mande agora a sua pergunta sobre a Mayana e sacie suas curiosidades sobre ela.